terça-feira, 11 de junho de 2013

Cinco dicas para fazer com que seu blog seja bom referencial

Cinco dicas para fazer com que seu blog seja bom referencial

POSTED BY ELISEU ANTONIO GOMES ON TERÇA-FEIRA, JUNHO 04, 2013 WITH 2 COMMENTS


Por Eliseu Antonio Gomes

Depois de mais de cinco anos de atividades na Blogosfera Cristã, armazenei uma margem de experiência que procuro compartilhar com interessados nesta área.

Supomos que quando uma pessoa cria um blog tem algo importante a dizer, espera encontrar espaço de visibilidade considerável na Internet e tomar conhecimento da repercussão de sua atividade. Para isso existem pelo menos cinco etapas a serem consideradas.

1. Equilíbrio

Acho que um dos grandes desafios do (a) blogueiro (a) é se posicionar de maneira equilibrada entre o lado virtual e o presencial. Estar mais de um ou outro lado não é bom. 

Se ficar muito tempo na virtualidade, terá problemas sérios. Será falho nos deveres sociais e terá prejuízos pessoais. É preciso preservar o círculo social: buscar a educação; estar junto da família em eventos e passeios; participar de cursos de reciclagem profissional; e etc.

Ao afastar-se do blog, dando mais atenção para a vida social, cria-se um paradigma indesejável, hiatos de tempo que farão com que o conjunto de postagens antigas sinalize à impressão de abandono, ao desinteresse do blogueiro por seus leitores.

Vi muitos blogueiros começarem e desanimarem. Alguns sumiram e voltaram. Alguns tiveram um início aparentemente fadado ao fracasso, foram aprendendo a blogar e se firmaram na blogagem. Outros mantiveram a regularidade de postagens, ultrapassaram o campo virtual e escreveram livro.

2. Grafia

No caso de haver a sensação de necessidade de aperfeiçoamento da escrita, é  possível usar ferramentas de textos como o aplicativo Word da Microsoft. Embora não seja perfeito, o processador de texto aponta erros de palavras e indica a forma correta do uso da gramática, possibilitando ao blogueiro forjar artigos bem apresentáveis.

O blogueiro deve empreender esforço para escrever corretamente. Sei que não sou expert na Língua Portuguesa, erro bastante, mas na medida do possível procuro publicar texto bom. Pratico o zelo pelo idioma em consideração aos leitores que visitam minha página. Acredito que erros ortográficos desmotivam a volta de quem lê. E eu quero que os leitores sempre voltem.

Por outro lado, o uso de termos técnicos ou regional é uma espécie de impeditivo à boa comunicação. De nada vale a boa redação se o vocabulário não é compreendido por todos.  

Havendo disciplina na blogagem, o tempo se encarrega para que cada um desenvolva estilo de escrita próprio e aperfeiçoamento da construção sintática.

3. Interatividade

A interatividade é via de mão dupla. Possibilita formular e reformular direções, produzir conteúdo útil e ao mesmo tempo interessante aos internautas. 

Interagir é como colocar um produto à apreciação numa vitrine, também é uma segunda janela: quem está fora tem despertada sua atenção e olha para dentro do blog; o blogueiro vê o que está acontecendo lá fora e recebe a noção para seu melhor posicionamento.

Ao blogar, é sempre preciso observar o que acontece em volta, para não ficar deslocado no tempo e espaço. É necessário caprichar com pautas relevantes, artigo por artigo, para não ter apenas observadores ao acaso, mas conquistar leitores assíduos – pessoas interessadas em nossa produção ao ponto de voltar e também indicar o nosso blog.

Fiz muitos artigos depois de interagir em redes sociais e espaços de comentários de blogs. Sou feliz por causa da interação, o artigo mais lido na minha blogagem é resultado da interatividade. Tive contato com uma pergunta, e a resposta veio em forma de um artigo bem detalhado baseado em uma pesquisa meticulosa.

4. Sucesso

Quem escreve pensa em ser lido.

Não é possível dizer que alguém se considere blogueiro bem sucedido apenas pelo fato de possuir um grande número de comentários nas postagens de sua autoria, muitos visitantes nas páginas que criou ou  ter milhares de seguidores.

Cada um tem a sua expectativa quanto à expansão de visibilidade, aonde chegar e como expandir. O sucesso é relativo. Depende de qual é o objetivo de cada um. Então, não é possível avaliar o sucesso de maneira abrangente, cada caso tem sua peculiaridade.

Ao escrever em blog, minha intenção é perpetuar meu ângulo de visão em diversos assuntos, desde explanações bíblicas até episódios da atualidade, e me sinto bem nesse detalhe, pois de tempos em tempos encontro um comentário em post antigo ou percebo que determinada postagem volta a ser frequentada.

É preciso blogar com frequência para ganhar evidência e conquistar o espaço desejado na Blogosfera. A rotina sistemática de postagens dá estrutura consistente ao trabalho e proporciona o vínculo ideal entre blogueiro e visitantes, pois quem acessa o blog não se vê numa "viagem perdida", chega em nossa página e encontra postagens novas.
5. Seguidores

Tenho leitores blogueiros, mas a grande maioria são internautas que encontram o Belverede após usar sites de pesquisa procurando assuntos específicos e não eu ou meu blog. Creio que esse é o grande desafio de quem faz blogagem, ter evidência no clube de blogueiros e também ser lido por internautas em geral.

É importante ao blogueiro ter seguidores via Google Friend Connect e redes sociais. Mais do que números, o grupo de seguidores é parâmetro de qualidade na comunicação do blogueiro.

Conclusão

Todos possuem oportunidade e espaço na Internet. A regularidade de postagens originais tem como consequência a conquista do reconhecimento. Ser reconhecido leva tempo, então seja persistente.

E.A.G.

Postagem original publicada no blog Belverede.